Compartilhar
It’s terrible. Consequences are upon us. Men made of metal will tear our cities apart, and the world will be changed forever!

Chegamos ao episódio fatídico em que veríamos a ligação com Avengers 2, que está em cartaz no cinema. Confesso que fiquei um pouco preocupada, porque só vou no cinema dia oito, então pensei que não conseguiria fazer uma review coesa sobre tudo. No entanto, o universo conspirou a meu favor (pela primeira vez na vida) e o intuito era assistirmos primeiro ao episódio e depois o filme, então segui no caminho certo. Sobre o episódio, sim, foi um ótimo episódio e, finalmente, pudemos presenciar um dos momentos mais esperados da temporada talvez por todos os telespectadores de shield, senão, pela grande maioria, que era a reunião da nossa equipe amada. É verdade que muita gente ainda tem magoa e ressentimentos em relação ao Ward (me incluo), mas toda a nostalgia veio a tona quando todos estavam reunidos. Por mais que Ward seja o eterno traidor, foi bom vê-lo com May, Simmons, Coulson, Fitz e Skye novamente. Me remeteu aos primórdios da temporada, quando eles eram, de fato, uma família e, assim como Ward não se perdoa por ter distruido isso, é o que me faz não conseguir perdoa-lo também. Eles eram bons juntos e continuam sendo e a traição, além de dolorosa, acabou com tudo isso. Depois dessa introdução dramática e sentimental, vamos ao que interessa.

Novamente nos encontramos no meio do fogo cruzado entre Shield e Hidra, mas algo que eu não esperava aconteceu: a Shield verdadeira e a nossa Shield resolveram se unir em prol de um bem comum. É como eu costumo dizer, todos ali são agentes da Shield, todos tem o mesmo pensamento de preservar algo que sempre lutaram tanto e, neste momento, quando a guerra é contra a Hidra novamente, é o momento de esquecer as diferenças e ir ao combate. No inicio achei que Gonzales dificultaria um pouco os planos do Coulson, mas no fim acabou entendendo que, sem Coulson e a equipe, Lincoln e o Deathlok estariam há sete palmos do chão. Também fiquei um pouco preocupada com a relutância da May. Como eu disse na review passada, é natural que ela fique um pouco com o pé atrás, já que o Coulson está mantendo segredos dela, mas ele tem razão quando disse “todos nos temos segredos” e isso nunca fez com que eles não conseguissem trabalhar juntos. Acho que May foi um pouco consumida pelas crenças errôneas de Gonzales e sua turma no tempo em que ficou na base, mas quem é aliada do Coulson nunca perde isso e a missão não seria nada se ela não estivesse lá para participar.

Antes de comentar sobre a missão, vou abrir um parênteses para comentar sobre o dom da Raina que, finalmente, está mostrando a que veio. Demorou até, esperava que ela tivesse mais espaço na temporada depois de passar na transformação, mas acredito que ela ainda passará por muitas descobertas com a ajuda da mãe da Skye (é humanamente impossível decorar o nome daquela mulher). O dom que ela herdou depois da transformação é mesmo ter uma visão do futuro, do que vai acontecer e, graças a isso, Skye se juntou aos seus novamente e foi delicioso. Aqui tenho que fazer um adendo: só eu ri do Coulson deixando Bobbie e Mack de lado na missão? Sim, ele foi CLARO quando disse: MINHA equipe é capaz, excluindo os dois. Não tenho ódio deles, mas também não tenho muito amor. Fizeram tudo pelas costas, foram espiões e agora que arquem com as conseqüências e com a exclusão. Só sei que foi crocante quando Skye apareceu e todos eles estavam ali, juntos, prontos para entrar em campo, como nos velhos tempos.

Eu sempre digo e repito nas reviews: amo as cenas de ação da série. São sempre muito bem trabalhadas e coesas. Neste episódio, gostei muito do momento dos mísseis e do avião. Achei que fizeram um ótimo trabalho com os efeitos especiais e ali já tivemos um adiantamento de que a Hidra, novamente, não estava de brincadeira. Torci muito para que Skye tivesse a oportunidade de usar os seus poderes nessa briga toda, mas foi uma pena ter sido tão tímido. Sei que ela não pode usar e que ainda está em treinamento, mas sempre quero mais. Foi ótimo o fato dela ter mostrado para o Ward que não é mais a Skye que ele conheceu e que, se antes ela já tinha chances contra ele, agora é melhor nem mexer.

Ainda neste sentido de “não mexa comigo”, temos Jemma e sua sede incessante por vingança. Entendo que Ward fez muito mal para ela e para o Fitz e que eles irão guardar essa magoa pro resto da vida, mas ela tinha que ter sido mais madura e ter sabido separar as coisas. Naquele momento eles eram uma equipe e não é que estou tentando justificar as atitudes erradas do Ward, só acho que há momento para tudo e, se ela queria matar o rapaz, que fizesse em um momento mais oportuno, não no meio de uma missão, onde era primordial a confiança. Quer dizer, Ward já os traiu uma vez, não precisava de muito para que fizesse novamente, então acho que ela foi impulsiva e motivada no momento errado. Ela acha que estava certa e agarrando uma oportunidade, eu discordo e acho que qualquer um deles discordaria, menos Fitz, mas Fitz é café com leite no meio disso tudo. Ainda bem que Bakshi apareceu na hora certa ou teria sido muito doloroso ver Ward bater as botas diante dos nossos olhos. Sem contar que Simmons não mensurou o risco enorme que ela correu ameaçando Ward. Poderia ter levado um balaço na testa ali mesmo. No fim, Ward acabou provando que, naquele momento, foi superior à Jemma, abaixando a arma e a deixando com cara de ódio no meio da briga toda.

Em suma, a equipe de Coulson se mostrou melhor do que nunca e deu um tapa na cara do Gonzales que não vai se atrever nunca mais a duvidar das decisões do Coulson. A real é que os dois são diretores, os dois são bons agentes e os dois querem a mesma coisa, o sucesso da Shield e, se aprenderem a trabalhar juntos, pode ser que as coisas comecem a dar certo. O problema é que Gonzales NUNCA será Coulson, ele nunca será o homem de confiança do Fury, nunca receberá chamadas particulares de Maria Hill e nunca vai ter uma relação teti a teti com os Vingadores, então é melhor ele entrar para a seita do “a seita que dói menos”.

Para encerrar, bem ali, no finzinho do episódio, abriram a porteira para os Vingadores e, quem não viu ainda, deve ter ficado com comichão de ansiedade para ver o filme. Raina com aquelas visões da destruição do nosso mundo, ao mesmo tempo em que Coulson e Hill tinham aquela conversão intensa, foi uma edição bem interessante. E o tal do Protocolo Theta apareceu de novo e é hora de trazer os Vingadores pra ver qual é o esquema da história toda.

Observações Finais:

- Fiquei comovida com o discurso de arrependimento do Ward, me julguem.

- Ainda não consigo desculpar o Mack, mas achei bonitinho a reconciliação com Hunt. São amigos, dá para resolver. Só não acho que vai ser tão fácil com a Bobbie.

- Eu sou muito iludida por ter pensado, por alguns momentos, que Ward se juntaria a eles novamente?

- A relação de Ward e Agente 33 foi bastante surpreendente pra mim. Não acho que ele está apaixonado, mas sinto que criou um carinho especial por ela e foi bastante nobre ele ter intercedido e pedido para que Coulson a aceite de volta. Ela ainda tem salvação e torço para que consigam fazer com que ela se lembre.

- Eu ri demais com o “SPOILER ALERT” sobre o Fury!

- Confesso que estou preocupada com Skye e Lincoln nas mãos do Gonzales. Ele os vê como uma ameaça e isso é um problema. Fico imaginando se Coulson e a equipe irão se juntar ao povo da Terra do Nunca.

- Quem já viu o filme, fique a vontade para comentar e postar teorias, enfim, o que quiser. Eu só peço, por gentileza, que coloquem um aviso de SPOILER antes de escrever, assim não estraga para o pessoal que ainda não assistiu :D valeu!!

Pessoal, por hoje ficamos por aqui. Obrigada pela visita e nos vemos na semana que vem, com o penúltimo episódio da temporada. Haaaaja coração! Beijos, até lá!!


Compartilhar
Depois de dar uma passada em Salém, se apegou ao mundo das bruxas e foi para New Orleans conhecer o Coven, já que sonha em ser a nova Suprema. Não deu certo, quis virar vampira. Foi para Bon Temps, virou BFF da Pam, mas descobriu que sangue não é muito sua praia. Encontrou o Vincent e tentou ser sua Bela, mas a Cat continua sendo a dona do seu coração. Desistiu do mundo sobrenatural e foi para a Escócia tentar roubar o coração do Bash, pena que ele só tem olhos para a Mary. Passou alguns meses fazendo companhia para a Molly no espaço, mas cansou dessa vida de peregrina e entrou para a equipe dos agentes da SHIELD. Hoje ela e Skye são melhores amigas. Acha que FRIENDS é a oitava maravilha do mundo (e ai de quem falar o contrário). Seu sonho: encontrar o seu Pacey Witter. Do mais, é a Jeh, de 24 anos, que ama cantar, sorrir, sonhar e enlouquecer cada dia mais neste Manicômio!
  • Renata Schroeder

    Se eu já havia perdoado Ward antes, depois desse episódio ele me ganhou de vez… que atitude superior ele teve com a Jemma e linda com o Coulson naquele telefonema. Agora quero ver como ele vai ser jogado no meio da confusão de novo.

    Os 6 juntos de novo </3 Aprendi a valorizar a 1 temporada que falam que é chata depois do buraco que se abriu mais ainda no time nesta. Vc falando da Raina (quem diria que ela é de fato a Clarividente?) que demorou pra mostrar a que veio e eu me pergunto isso sobre Lincoln.

    E achei tão legal saber que a invasão da HYDRA no filme foi por causa de Coulson e cia!

    • Jeh Mari

      Olá, Renata!!
      É, o Ward teve umas atitudes louváveis, mas perdoaaar de verdade eu ainda não consegui..é como eu disse, eu amo odiar! hahaha
      O Lincoln acho que deve ser peça importante nesta reta final da temporada, principalmente agora que está nas mãos do Gonzales.
      Obrigada pela visita e até a próxima. Beijos!!

  • eksdiel

    Possível SPOILER sobre o protocolo Theta e ligação com VIngadores 2…

    No final do filme vingadores 2… (SPOILER)

    Vemos uma espécie de academia de NOVOS vingadores, o que bate com a informação de que o Coulson em segredo (só a Maria Hill sabe) estava juntando recursos e aprimorados ao redor do mundo (protocolo Theta), imagino que esse protocolo tenha alguma coisa com essa academia de NOVOS vingadores que vemos ao final do filme.

    • renata celho

      Spoiler Alert !!! – Ri alto também

      Também imaginei que a Operação Theta tenha a ver com os novos Vingadores. ( não que o Coulson tenha ajudado muito na procura)

      No filme uma coisa que chamou minha atenção , foi como o Fury conseguiu o porta-aviões , dai depois desse episódio eu pensei que o Coulson pode ter dado uma ajudinha nesse sentido…

      Senti falta do Coulson no filme…. afinal foi a “morte” dele que juntou os Vingadores, mais depois das criticas dos diretores sobre o retorno do personagem entendo porque ele não apareceu no filme , mais realmente uma pena.

      • Jeh Mari

        Olá, Renata!!
        Obrigada pela visita..
        quando assistir o filme volto para comentar também!!
        Beijos!

    • Jeh Mari

      Oláa!!
      Eu ainda não vi o filme, mas quando assistir, volto aqui para dar minha opínião :D beijos, obrigada pela visita!!

    • yan weslley

      Td q tu falou foi oq eu pensei…. KKKKK krai q fods u.u

      PS: Eu vi o ep HOJE!!

  • Thiago

    E a skye zuando a Raina perguntando se o poder dela era girar e juntar argolas douradas ! chamou ela de Sonic na tora ! kkk

    • Jeh Mari

      hahaha eu não reparei nisso na hora do episódio..só fui ver depois de ler os comentários, por isso não mencionei na review.
      Obrigada pela visita e até a próxima. Beijos!!

  • Monica Pinheiro

    Coração acelerado até agora, q emoção ver a equipe reunida novamente. Acho q Ward volta sim pra equipe, mas não tão cedo. Agora entendi o início dos Vingadores 2, vou até assistir novamente. Skye pode não ter usado seus poderes com esperávamos, mas q ela deu um show, isso ela deu.

    • Jeh Mari

      Olá, Monica!!
      É, também acho que o Ward vai acabar voltando, talvez na próxima temporada..nem imagino o que os roteiristas estão guardando pra nós.
      Skye é sensacional sempre!!
      Obrigada pela visita e até a próxima, beijos!

  • Ubirajara Júnior Do Carmo

    Não há perdão para Ward.
    Como amo/sou Amanda/Emily, achei a Jemma fodástica com ‘sangue no zóio’.
    Só faltou o Coulson falar beijinho no ombro.
    Ia achar foda a Agent 33 com a galera, mais legal ainda se ela não tiver sido infiltrada pelo Ward.

    • Jeh Mari

      hahaha ah, perdoar Ward acho que não vou nunca, mas a equipe fica incompleta com ele..então prefiro que ele volte em algum momento.
      Também quero ver Agent 33 no meio da história.
      Obrigada pela visita, beijos!

  • George Oliveira Silva

    Oii Jeh, faz tempo que não comento as resenhas (falta de tempo e tals).. Mas continuo acompanhando como sempre.. Que episódio lindo.. Assisti semana passada Vingadores: Era de Ultron (2 vezes).. Confesso q dpx do filme não imaginava link com a série, não sabia como a série ia fazer ligação com o filme.. Na minha imaginação ficaria forçado demais, só que o episódio foi de uma leveza tão grande que mudou todo meu pensamento e até expectativa pra série.. Achei super massa todo o plot twist.. Só eu q ainda shipo Fitz-Simmons??

    P.S.: Por um instante pensei que o Ward poderia voltar pra equipe.. kkkkkkk!! Mas aí lembrei o tanto que fikei mal no fim da primeira temporada.. Ah tah, ri alto com o Spoiler Alert do Coulson.. kkkkkkkkkkkk!!

    • Jeh Mari

      Oi, George!!
      É verdade, tava sentindo sua falta por aqui.
      Eu ainda shippo Fitz-Simmons, mas Jemma ainda tá me irritando em alguns momentos..hahaha ela não voltou 100% a ser quem era ainda.
      Eu ainda quero o Ward na equipe de novo..hahaha fica uma lacuna sem ele e é bem mais legal quando estão todos juntos.
      Obrigada pela visita, beijos!!

  • http://twitter.com/huguitow Hugo Leonardo Chaves

    Bom, se no comentário da review anterior eu disse que o episódio foi fodástico, nesse eu vou dar os motivos:

    1- a cena solo da Skye, derrubando 10 capangas da HYDRA (!) em um take só, sem cortes (!!) e sem usar seu dom (!!!) pra depois ressuscitar Lincoln com uma sacudida no coração (!!!!). Ela mostrou a autoconfiança de Coulson, o kung fu de May, a pontaria de Ward e até o sarcasmo de Hunter (ou do pai) nessa cena;

    2- O tapão de luva de pelica que Coulson deu em Gonzales, e ainda mais a cara da Bobbi vendo isso, IMPAGÁVEL;

    3- A tirada de sarro da Skye com a Raina, chamando ela de Sonic;

    4- O discurso de Ward, e todo mundo com o ódio por ele transbordando. E o ônibus sendo explodido logo depois disso é um sinal claro de que nada mais será como antes;

    5- Ward sendo consciente como nunca foi antes, certo de que não vai ser perdoado mas deixando Kara na SHIELD pra redimi-la;

    6- Saber que na verdade quem dá o pontapé inicial de Era de Ultron é Coulson.

    E se Ward é aquele que amamos odiar, Jemma está se tornando a heroína que odiamos amar, tá mentindo melhor que Bobbi e quase pegou Ward desprevenido.

    Aliás, não dá pra confiar nessa preocupação da Bobbi com a Kara. Ela já estava na HYDRA quando a Agente 33 foi sequestrada e submetida a lavagem cerebral, e eu acho que ela estava mais preocupada com ela mesma quando perguntou a Kara o que ela lembrava de antes de ser hipnotizada pelo método Faustus. Digo isso porque já vimos como ela pode ser enganadora. Seria bem legal se esse plot fosse desenvolvido. Ou, quem sabe, mostrado na série spin-off, como indicam os rumores de que a série pode ser baseada em Bobbi e Hunter.

    Depois disso tudo, fico roendo as unhas até terça que vem, mas curo a abstinência com a cena da Skye

    Até a próxima, Jeh .o/

    • Benny

      essa cena foi mítica!! até os movimentos da câmera, achei animal!!

    • Jeh Mari

      Eu ainda não me perdoei por ter esquecido de comentar sobre a sequencia da Skye :( ia para as observações finais e esqueci completamente!!
      Mas fica uma menção honrosa aqui, realmente foi foda!!
      Obrigada pela visita novamente, Hugo!! até a próxima..beijos!!

  • Nathan Ruas

    O episódio foi bem nostálgico achei um máximo a cena do Ward dizendo q sentia falta da equipe unida e só levando fora dos outros, agora eu ainda acho q o protocolo Theta (não consigo legar a sério o nome desse protocolo…kkkk) ainda acho vamos saber mais a respeito, assisti os vingadores e acho q ainda vai se encaixar melhor no próximo episódio, ameeeeei tudo da Skye nesse episódio a tirada dela com a Raina foi a melhor nos lembrando que ela é nerd e faz piada de nerd kkkk. Ela tirando o Ward e mostrando pra ele como se luta e que agora ninguem mexe com ela naum, gosto muito da May soh q as atitudes dela tão estranhas e eu vejo Bobby mudando de ladooo. Amei Jeh a sua resenha até semana que vem.

    • Jeh Mari

      Olá, Nathan!
      É verdade, Skye tava sensacional nesse episódio. Ainda não me conformo que esqueci de comentar sobre a sequência de luta dela..ia colocar nas observações finais, mas esqueci completamente na hora que tava esquecendo..foi bom demais.
      Acho que o Ward ainda volta pra equipe, talvez na próxima temporada.
      Obrigada pela visita novamente e até aproxima review. Beijos!

  • Priscila Soares

    Jeh, enfim comentando esse episodio. E PQP, que link com o filme, perfeito. É dificil perdoar o Ward, mas ele é importante nao adianta. A Skye mostrando os poderes foi top *-*. P mim essa ação do Ward de tentar devolver pra Kara aquilo que tiraram dela, acho que reflete um pouco do que foi tirado dele, só que pra ele não tem mais volta e ela nao. Agora esse Gonzales, pqp, mas nao adianta para o Fury e a Hill o diretor é o Coulson então que se lasque o resto.. kk até o proximo episódio

    • Jeh Mari

      Ola, Pri!
      concordo com você, Ward pode estar tentando se redimir de uma forma pessoal ao tentar ajudar a Kara..achei bem louvável a atitude dele e realmente, ele eh muito iimportante para a série e parece que tudo fica mais completo quando ele ta junto. Gostei muito do episódio e Skye tava sensacional!
      Obrigada pela visita, beijos!

  • RIX rique

    NA VERDADE, O EP.19 é o começo do filme! Coulson consegue a localização do cetro e avisa os vingadores via Maria Hill :) ótima conexão <3

    • Jeh Mari

      Olá, Rique!
      eu ainda não vi o filme, mas to ansiosa pra ver a conexão.. Imagino que tenha sido bem legal mesmo!
      obrigada pela visita, beijos!

  • Monica Pinheiro

    Alguém por favor pode me dizer se o Falcão e o Trip são o mesmo ator? Fui pesquisar e para cada um apareceu um nome, mas as fotos parecem as mesmas. Anthony Mackie (Falcão) e Bj Britt (Trip).

  • Larissa Guardiano

    Eu não consegui esperar o episódio pra assisti o filme, já tinha assistido uma animação sobre o Ultron, não ia aguentar esperar, como diz a minha mãe: “Não tenho um bichinho chamado paciência.” Não consigo esperar mais do que o necessário pra nada. Então a ordem foi: filme-série-filme, aproveitando a carteirinha de estudante e os dias com desconto, que estão na vida pra isso mesmo. Só posso dizer que, como quem ainda não viu deve imaginar, foi insano, mas eu não acho que assistir o episódio seja de extrema importância para assistir o filme, estão ligados, mas um não depende do outro. Foi um episódio incrível, nível Shield que estamos acostumados, talvez nos próximos episódios esse plot se desenvolva melhor. Talvez eu também estivesse esperando muito.

    Vamos ao episódio em si.
    Como é bom ver minha equipe unida de novo. Gostei demais, mesmo, muito, muito e muito, Saber que eles ainda tem uma sintonia pra trabalharem juntos me deixou muito feliz.
    A May me assustou muito nos últimos 2 episódios, parecia que ela estava mais pro lado do Gonzales do que do Coulson. Entendo os motivos da desconfiança, eu também ficaria desconfiada. Mas, May, é o Coulson. Relaxa e confia. Na verdade, eu acho que ela não estava nem aí com o fato do Coulson esconder o que diacho era o protocolo Theta, mas quando ela viu que ele estava se encontrando com o Andrew, foi quando ela colocou o pé atras com o Coulson.
    O Coulson sabe o que faz, ele está sempre um passo a frente de todos. Isso é o que faz dele um agente diferente. Ele não pensa só que que está na frente da cara dele. Essa é a principal diferença dele pro Gonzales. É por isso que o Gonzales, nunca vai ser tão importante pra Shield quanto o Coulson, por isso o Fury injetou o sangue do Kree nele. Por que ele é diferente. Confiaria no Coulson pra me guiar em um campo minado, com os olhos vendados e tampões no ouvido. Isso é o quanto eu confio no Coulson.
    A Jemma é um caso a parte, completamente diferente do que ela era na primeira temporada. Eu sei que o que o Ward fez com ela e com o Fitz foi imperdoável, mas se rebaixar ao nível dele, não é a melhor opção. E o momento era pior que a ideia. Ela me decepcionou também, infelizmente. Foi muito bonitinho ver a conversa dela com o Fitz e ver ele se gabando de ter atacado o Ward.
    Não tem limites quando o assunto é a Skye. Enquanto a May era a guarda costas do Coulson, a Skye deu uma de May. Saiu chutando bundas, atirando em todo mundo, isso tudo sem usar os poderes. Porque quando ela usou, foi só pra mostrar pro Ward mesmo. E a cara dele, Jeh? Curtiu?
    Deixei o Ward pro final porque ele mereceu. Não confio cegamente nele ainda, mas dá pra ver que ele é, sim, leal a equipe, não a Shield, mas a família que ele fez parte durante a primeira temporada. Fiquei mexida com o discurso dele também, fiquei tipo: “por favor, perdoem ele.” Mas dei risada quando a Skye disse que ficou feliz em ter atirado nele. Lembrou quando o Ward ainda estava treinado a Skye e ela não gostava nem um pouco. Sei lá ainda quero muito que a equipe fique completa de novo, mas aquela ligação do Ward pro Coulson acabou com a minha esperança.

    Não gosto da Agente 33, por mim poderia deixar ela em qualquer lugar, mas não no meio da Shield.

    Não quero nem pensar no que o Gonzales quer fazer com a Skye e com o Lincoln.

    Amei a Skye comparando a Rana com o Sonic.

    A Cara do Gonzales com o spoiler do Coulson, impagável.

    A mãe da Skye está me assustando.

    Tentei resumir, mas eu gostei muito desse episódio, me empolguei demais. Bom, até semana que vem, Jeh.