Compartilhar

“Eis o que aconteceu”

Que episódio mais sinistro. Uma mistura da criatura de sinais com o do filme o Grito chega deu um pouco de medo. Que louco é a mente humana e o quanto drogas podem nos levar a cometer o mais terrível dos crimes sem nem ter noção disso. Como não ter pena daqueles três? Ambos assassinaram pessoas que amam sobre o efeito de um lunático, o qual parecer também ter mexido com a mente do Aaron. Que angustiante a cena em quer toda a equipe é machucada sem sabemos que ali era apenas a imaginação e não a realidade. Ufa! Contudo, mesmo assim é preocupante o quanto o lunático pode ter influenciado o chefe da equipe. Será que em breve iremos vê-lo novamente?

De certa forma aqueles três já havia sido vítimas quando eram pequenos e aquela psiquiatra moldou a versão deles para prejudicar os pais do assassino até mesmo ele não escapou ileso da influência negativa do poder de persuasão que um adulto tem sobre uma criança. Mesmo se houvesse abuso por parte lá do abrigo não era dessa forma que iriam conseguir frear, e o suspeito foi assassinado sem saber ao certo se realmente era culpado. E tudo isso só serviu para seu filho crescer com ódio e usar sua super inteligência para fazer os envolvidos pagar na mesma moeda pelo sofrimento causado pela tal doutora.

Que vacilo do Aaron e da equipe ir atrás do assassino sabendo que o mesmo usa drogas sem nenhum tipo de proteção. O chefe sofreu um pouquinho nas mãos dele, contudo foi lutador ao ir contra o domínio da droga e conseguir atirar no assassino e não na sua própria equipe. Entretanto, aqueles minutos sobre tortura psicológica pode ter influenciado o Aaron de forma negativa. Pra ele que já sofreu na pele a dura realidade do trabalho ao perder a esposa e ficar entre a vida e a morte isso pode ser outro novo golpe que pode abalar a vida dele. Mas, espero que tudo não passe de um efeito passageiro e que nos próximos episódios já nem se lembre do caso.

Não é sempre que a Penélope é pega desprevenida. Que inteligente do assassino derrubar a energia do FBI. E que bom que dessa vez nem pensaram em chamar aquele chato do Kevin para auxiliar a Penélope. Dei graças a deus quando eles terminaram, pois se havia algo estragado na série era esse personagem chato e insignificante. E nada de tocarem novamente no caso da sobrinha da Kate. A temporada chegando quase ao final e vão deixar tudo realmente para o último episódio? Sacanagem!

Episódio muito bom. Sempre que o Matthew dirigi um episódio é sinônimo de coisa boa. Mesmo sentindo falta de mais ação por parte de toda a equipe, todo o desfecho foi muito bem elaborado. Segue abaixo a promo do próximo episódio: Protection

Review
nota do episódio
Compartilhar
Bióloga, Mestre e Doutoranda em Botânica. Baiana de Salvador. Viciada em Séries e Filmes.