Compartilhar

Você está errado, Harold. Você não é substituível. Eu falhei em salvar a Sameen, eu não falharei com vocês agora.” – Machine

Penúltimo episódio da temporada e os arcos se fecharam de vez. Senti um atropelo vendo os dois plots mais esperados sendo desenvolvidos de uma vez só, no mesmo episódio, e ainda dividiram as atenções com um terceiro. Foi tudo junto e misturado, tanta informação que, se tivessem dividido em 2 episódios teria ficado perfeito. Elias e a Irmandade, que vinham se engalfinhando na surdina por toda a temporada resolveram se confrontar no mesmo dia em que o Samaritano decidiu usar sua aparente reprogramada carta na manga: a Shaw, para finalmente localizar a Machine, enquanto a Controle pôs em prática todo seu delicado poder de persuasão para descobrir os infiltrados do Samaritano na Inteligência e seus planos de dominação. Quanta coisa de uma vez só em Asylum!

Vamos por etapas. A Controle foi alertada pelo team Machine a um tempinho atrás das segundas intenções do Samaritano, arquitetou um plano para identificar os infiltrados da IA na Inteligência do Governo e acabou tento um vislumbre mais abrangente de toda a operação dirigida pelo Sr Greer. Foi um plot, na minha opinião, alívio tensional, já que John e Fusco foram pegos (facilmente) no embate Elias x Dominic e Root e Finch foram atras da Shaw depois do telefonema. A mulher capturada negou durante quase todo o episódio seu envolvimento com o Samaritano mas foi desmascarada por uma foto tirada pelo sistema de segurança da Casa Branca. Recurso que poderia ter sido usado logo de cara e poupado tanta conversa fiada. Entre o desenvolvimento dos angustiantes plots dos nossos heróis, a Controle trouxe o alívio nos diálogos reveladores onde descobriu que o Samaritano tem planos de expurgar o território nacional, para começar, é claro, colocando em prática sua versão de equilíbrio.

Person Of Interest 4x21

Já no plot dos criminosos da cidade, Elias, o chefe honrado, vingou a morte de seu amigo Anthony com um plano simples, prático e inteligente. Todos os movimentos foram pensados e tudo foi feito com o mero objetivo de fazer Mini sentir na pele o que Elias sentiu quando Tony foi morto. Elias percebeu, a um tempo atras, que o team Machine possui um recurso tecnológico que permite hackear as informações e prever os movimentos e assim interferir nos assassinatos. Ele começou a burlar essa vigilância e alguns corpos de pessoas ligadas a esse conflito apareceram sem que a Machine detectasse. Quando essas pessoas começaram a morrer sem a prevenção da Machine Harold temeu que fosse um defeito, uma falha, mas nesse episódio descobrimos que foi pura esperteza do Elias. Se valendo dessa nova artimanha, Elias direcionou os passos de Dominic e o fez acreditar que tinha um delator na Irmandade. Como a Machine detectou os dois CPFs dos chefões, Fusco e Reese caíram de para-quedas bem no meio do confronto.

O chefão da Irmandade foi cuidadoso e inteligente ao criar seu império, era o temido Dominic sem rosto que quase ninguém conhecia pessoalmente, mas agora que se sente no topo da cadeia alimentar foi relapso e impulsivo ao tomar decisões baseado em suas próprias regras. Ele apertou o gatilho sem pestanejar matando seu leal braço direito e melhor amigo acreditando nas informações dadas por Elias. Vamos combinar que Mini foi bem ingênuo. Faço como meus amigos: Whaaat? rsrs Fatídico e contraditório deixando o clímax para a finale.

Enquanto isso, Finch e Root vão atrás da Shaw e encontram a sede das operações do Samaritano. Quem previu isso? Aposto que 90% dos fãs não imaginavam esse twist. Toda a central de controle estava ali, instalada no asilo onde a Shaw fez a ligação pedindo ajuda. Claro que a doida da Root iria atrás e é óbvio que o Harold não permitiria que ela fosse só. Deu no que deu. A armadilha foi montada e eles caíram.

O objetivo maior deste plot é ‘mastigado’ desde do início da temporada: encontrar a Machine. O Samaritano tentou de tudo para capturar e arrancar a localização da Machine dos nossos heróis. Depois de ter conseguido pegar a Sameen, eles mudaram de estratégia mas só conseguiram o que queriam quando a Shaw colaborou. A ligação dela me fez pensar na possibilidade de uma reprogramação, uma lavagem cerebral, para que ela ajudasse. Nossa Sameen jamais cederia a tortura, ela morreria caladinha mas não entregaria o team Machine.

Person Of Interest – 4x21

O confronto precisaria ser mesmo no território do Samaritano para que eles conseguissem encurralar a Machine sem que ela tivesse qualquer possibilidade de escape. Foi o clímax do episódio ver a IA criada por Harold respondendo com a mesma linguagem usada pelo Samaritano. Deixamos de ouvir códigos pelos orelhões da cidade para ver a Machine como a Root vê. E o melhor, na maior declaração de humanidade que a Machine já demonstrou. Ela se entregou em troca da vida de seu criador e de sua maior amiga. Impossível não soltar um suspiro de admiração pela atitude tão humana da criação do Harold. Confesso que voltei várias vezes para degustar as palavras afirmativas e reveladoras escritas nos monitores do Samaritano, senti a emoção do Harold. Eles foram soltos mas a custo alto, todos os agentes do Samaritano foram enviados para a possível localização da Machine.

Nem sei o que pensar sobre essa finale. Imagine que agora que não existe escapatória possível para a Machine. O que será da equipe? O que vai acontecer com John e Lionel no meio do tiro cruzado entre Elias e Dominic? Vai ser uma finale eletrizante que trará respostas e possivelmente deixará algumas questões abertas para a próxima temporada.

Eu nunca estive tão ansiosa para ver uma finale de POI como agora e, ao mesmo tempo, triste por saber que chegamos ao fim da temporada. Se tudo correr como o esperado – renovação, só veremos Person Of Interest novamente no fim do ano. Que triste. Asylum foi meio atropelado e angustiante mas deu o recado deixando a sensação de que a season finale vem recheadinha de ação e reviravoltas dignas do Kid Nolan e seus roteiristas super criativos, aquelas que nós amamos.

Enfim, eu não disse metade do que queria dizer mas chega de escrever porque agora é a sua vez de opinar. Como de costume, deixe seu comentário e vamos conversar sobre tudo o que aconteceu em Asylum. Até a próxima.

Obs.

*Parece que quem salvou nosso amigo Reese no fim do episódio passado foi mesmo o Fusco.

*O encontro com a Carter deixou John super zen, até o cabelo deu uma mudadinha. Rs

*Adoro a ironia do Fusco.

*A Martine morreu! Felicidade que não se mede!

*Ver a Shaw, mesmo com cara de paisagem, me deixou hiper feliz.

Review
Nota do Episódio
Compartilhar
Professora de Inglês, musicista e apaixonada pela 7ª arte. Tudo o que se relacione com o glamour do cinema me fascina desde sempre. Minha paixão por séries começou com Lost, simplesmente épica! Depois vieram 24 Horas e Prison Break. Melhor série que já vi? 'SHERLOCK' sem dúvidas! Hoje vejo cerca de 60 séries, incontestavelmente VICIADA!
  • Marcel Camp

    Resumindo a minha sensação, arrisco em dizer que TUDO que os Irmãos Wachachá NÃO fizeram nas continuações de Matrix, Jonathan Nolan e seus amigos mostraram como se faz!!! A MAIOR PROVA DE AMOR QUE HAROLD PODERIA RECEBER está no final desse episódio!!!! Para a surpresa da Root e da nossa também, Machine CONVERSOU DIRETAMENTE com Harold… pela primeira vez! *-*

    • Tázia Lima

      MArcel, meu amigo, foi lindimais ver a Machine conversando com o Finch! Emocionante!!! O Harold não esperava nunca e ficou emocionado!! Ounnn..
      A finale vai ser mt épica!!
      Vlw pelo comentário!

  • Luiz Fernando

    É por isso que Person é minha série preferida.
    O final vai ser tiro, porrada e bomba!

    No final, Sammen vai aparecer?

    A morte de Martine foi uma surpresa! Do nada mas muito boa.
    Agora quero ver a morte daquele velho maldito.

    Aposta para mim?
    A máquina vai dar um jeito de tomar o controle do samaritano se mesclando à ele.

    Alguém do time morre.
    Isso já foi dito.
    Minha aposta é para Srta. Grooves.

    • Tázia Lima

      Luiz, nem me fale.. Espero que a morte do Sr. Greer seja longa e dolorosa!! (que coisa horrível de se dizer! kkkk)
      Gostei de sua teoria de implosão. A Machine destruindo o Samaritano de dentro pra fora como um cavalo de Tróia, perfeito!
      Tb aposto na Root – que triste..
      Obg por comentar! :D

  • Eduardo Paiva

    Excelente episódio, com tds elementos que consagraram POI, embora tb acho que se tivessem divido em dois seria melhor.
    O season finale promete! Provavelmente algumas perdas ocorrerão.

    • Tázia Lima

      Foi realmente mt bom esse episódio apesar da enxurrada de informações. A finale promete se épica. Espero vc aqui pra comentar, ok?

  • Eveline

    Acho que Root não morre, seria um tiro no pé da série nesse momento. Com a baixa da Sameen. Concordo, o episodio foi tão lotado de informações que foi dificil processar tudo. Esperando o melhor pra essa season finale!

  • Filipe Martins

    Ótima Review! mas agora só consigo dizer uma coisa

    “Sem nenhum pio”

    Esperei tanto por esse momento que não poderia ser mais satisfatório

    • Tázia Lima

      Pio!! kkkk
      Adoro… :D

  • Homero Lima

    Caraca velho, tive que ver umas 30 vezes pra acreditar. Li o comentário do Luis Fernando e tendo concordar. Mas na minha visão acho que a Machine não vai está lá, lembro que durante a temporada a Root falou em recrutar, e se a Machine recrutou e montou seu exercito particular? E se o que estiver lá uma emboscada? Não com armas e bombas, mas um Laptop com um tipo de código malicioso esperando pelo Samaritano. Se não, só aguardando pra ver.

  • Erlon Vieira

    Esse episódio foi emocionante para nós que acompanhamos a série desde o início, a humanidade que a Machine tem, sua declaração para o Harold de que ele não é substituível R sua atitude de se entregar em troca de seu criador e da Root. Demais, demais. Como dizem de suar os olhos. Quero ver o seu review do último episódio que foi tbm estupendo. Nesse ainda foi mais emocionante. Spoilers a partir daqui…
    Ver a Machine novamente conversando com Harold, aquele diálogo final, a tentativa de salva-la , e a trilha sonora final do Pink Floyd, welcome to machine, cara sensacional. Foi um dos melhores Season finale de série. Torço para que tenha uma próxima temporada para o desfecho da saga do samaritano, odeio esse Ia metido a besta. Porém se terminar ali, fica um bom final em aberto para que imaginemos o que aconteceria.

    • Tázia Lima

      Farei amanhã!!

  • Erlon Vieira

    Outra coisa…quanto ao episódio 22. E a interação entre Reese e Machine, louco demais