Compartilhar

“Nesse ramo a morte nem sempre é um adeus”. – Sam

Supernatural voltou, depois de um episódio bacana focado na trama principal, com um super filler bem nada a ver com a Marca de Cain e o Livro dos Condenados. Mas não é que o episódio foi bem legal! Eu já falei uma vez que não vejo promos e por isso tudo é novidade pra mim, e qual não foi a surpresa e descrença quando dei de cara com a chatinha da Claire logo no resuminho de abertura do episódio. Achei que seria uma filler irritante desproposital ainda mais por ser fim de temporada. Mordi a língua bonito já que eu gostei bastante do resultado final de Angel Heart. Bem coeso, o roteiro apresentou uma drama de família sem mimimi e um Grigori faminto de almas humanas escondido na Terra desde a criação do mundo. Posso estar enganada mas acredito ser um novo ser sobrenatural introduzido na mitologia da série. Não lembro de outros Grigoris explorados nesses 10 anos de Supernatural e achei a estória bem interessante.

As aparições esporádicas da Claire durante toda a temporada tiveram vários objetivos, dependendo do plot desenvolvido ela: trabalhou a humanidade em Cas, despertou o mal em Dean, irritou os fãs e fugiu – diversas vezes. Dessa vez, ela apareceu numa busca pela mãe desaparecida cujo último contato se deu a dois anos. Amélia Novak era uma mulher castigada pelas circunstâncias. Abandonada pelo marido, que acabou morrendo por servir de receptáculo do Cas, e atormentada por anjos e demônios, ela deixou a filha em busca de cura. Depois que o Jimmy morreu, Cas não carrega nenhum traço de sua personalidade mas se sente responsável por Claire, que vive perambulando por aí depois da morte da avó. Ele tem a consciência pesada por não ter cumprido a promessa de cuidar da família de Jimmy e, depois de uma introdução amarradinha, estão os quatro juntos investigando o sumiço da Amélia Novak para amenizar o estrago causado na infância da Claire.

Supernatural 10x20

Então eles se descobriram que quem mantinha Amélia presa era um falso curandeiro que cortava as pessoas e se alimentava se suas almas. Um Grigori, anjo que ‘deu errado’ e devia ter sido erradicado junto com toda sua raça. Interessante notar que, quando eles querem, os roteiristas conseguem criar ótimas estórias e desenvolvê-las de forma simples e satisfatória. O tal anjo sugador de almas fazia isso para recriar o paraíso em sua mente já que não tinha acesso aos portões celestiais há muito tempo.

Matar o Grigori foi até fácil porque, na verdade, o objetivo do episódio foi aproximar as realidades. Claire perdeu a mãe, que foi se encontrar com o Jimmy no paraíso e ter seu merecido descanso eterno depois de tanta desgraça, mas ganhou uma possibilidade de objetivo na vida. Ela, que viu o monstro dentro de Dean, se viu trabalhando com ele e tendo a chance de conhecer de perto o verdadeiro Dean, caçador de seres sobrenaturais que faz isso apenas para ajudar as pessoas. Claire teve sua infância invadida por uma batalha surreal que desestruturou todo o seu desenvolvimento mas agora pode lhe dar a chance de desempenhar um papel realmente importante nessa estória. Dean disse pra ela que essa vida pode ser curta mas Sam já havia dito antes que, nessa realidade, um adeus nunca é definitivo. Ela pode se tornar mais uma caçadora no futuro, tendo a influência por todos os lados, mas isso só o tempo dirá.

Supernatural -10x20

Mesmo sem Crowley, Rowena e toda expectativa de ver o clímax da trama da Marca de Cain, Angel Heart foi um episódio legal de se ver. A Claire deixou de ser a chatinha para interagir numa química muito boa com o Dean (impossível não ter química com o Jensen! – opinião de fã) e os Grigoris foram introduzidos na mitologia para serem futuramente melhor desenvolvidos e nos trazerem mais dessa criatividade que faz falta muitas vezes. Nesse finzinho de temporada esse filler pode até ter irritado alguns fãs mas não tenho do que reclamar. Não foi dos melhores mas ficou bem longe dos piores.

Sem mais a dizer agora espero a sua opinião. Deixe seu comentário como de costume e vamos conversar um pouquinho mais sobre Supernatural. Desde já peço desculpas por não ter respondido a alguns comentários anteriormente, andei meio off esses dias mas farei o possível para responder. Até a próxima.

Review
Nota do Episódio
Compartilhar
Professora de Inglês, musicista e apaixonada pela 7ª arte. Tudo o que se relacione com o glamour do cinema me fascina desde sempre. Minha paixão por séries começou com Lost, simplesmente épica! Depois vieram 24 Horas e Prison Break. Melhor série que já vi? 'SHERLOCK' sem dúvidas! Hoje vejo cerca de 60 séries, incontestavelmente VICIADA!
  • Eliabe Z. Costa

    Matar ele foi fácil? 3×1(E os 3 perderam) o cara só morreu porque não imaginava que a Claire faria algo.

  • Mateus

    Tazia, ainda acho dificil acreditar no que aconteceu. Um episódio legal com a Claire!!

    Mas vamos lá, foi um filler muito bom, desfocado da trama principal mas que introduziu os Grigoris de uma fomra interessante.

    Achei muito boa a interação da Claire com o Dean e também dela com o Cass e tenho esperanças de que ela se torne uma Hunter, mas não sei se gostaria de um spín-off dela então espero que a CW não pense nisso.

    Espero também que os próximos episódios sejam todos focados na trama da Marca de Cain, até porque colocar mais fillers no final vão estragar os episodios finais.

    Até a próxima Tazia!!! Ótima review como sempre!

    • Tázia Lima

      Oi Mateus, pois é, um episódio todo focado na Claire que não foi chato e irritante, isso foi surpreendente!
      Dean é ótimo com qualquer um rsrsrss e também espero que não inventem um spin-off com a Claire, que seja hunter e vá caçar bem longe! kkkkkkkkk
      Agora não cabe mais nenhum filler néh? por favor!! Final de temporada e queremos respostas.
      Obg por comentar e até o próximo episódio. :D

  • Ítalo

    Tazia, quero falar de um coisa que abrange a série em geral, não só esta temporada. Realmente gostaria de saber se perdi algum detalhe em relação à uns pontos críticos da série que vou listar. Então vamos lá.

    1) Hoje eu NUNCA entendo as preocupações de Sam em perder Dean e vice versa. A série já mostrou que a morte, para eles, sempre é reversível. Eles já estiveram do céu ao inferno e sempre tem meios de voltar.

    2) Quem trouxe o Dean de volta à vida (literalmente puxado do inferno) foi o Castiel, então qual o temor em morrer se temos um anjo para qualquer necessidade nesta área. O plot de ele estar sem sua Graça até podia explicar, mas agora não tem mais justificativa.

    Gente não é uma crítica, até porque já é um assunto bem mastigado, e eu poderia lista vários outros incômodos que eu, e tantos outros temos com a série.
    Sou fã da série como todos, e já aprendi a relevar muita coisa para continuar acompanhando-a. Mas este é um ponto crucial, pelo menos para mim, para tornar qualquer plot da série crível. Por que hoje, sinceramente, não sinto qualquer noção de PERIGO nos desafios que os irmãos têm de enfrentar, porque a MORTE, na minha cabeça, deixou de ser uma preocupação.

    Então depois deste looongo texto, só vim pedir algumas TEORIAS, PALPITES e dicas que me ajudem a tirar isso da cabeça. Já pensei em várias e pesquisei outras tantas, mas não surgiu nada, então help me.

    O Castiel não é tão poderosos assim mais?
    Existe uma “morte final” que não tem volta? Mesmo para os Winchesters e seus mil meios? (Pensei no Bob, mas esta temporada mesmo já mostrou que eles tem acesso a ele).

    Sou mais um curioso que crítico. Então peço ajuda de todos. Mandem suas teorias.

    Obrigado.

    • Rankarch

      Desde que os anjos caíram, nenhum anjo mais tem suas asas e a maioria dos ‘recentemente falecidos’ estão presos em um limbo.
      Se você reparar quando o Castiel recupera sua Graça, as asas dele não estão normais, e sim totalmente despedaçadas, que nem as asas do Gadreel na temporada passada.
      Logo, Castiel não pode salvar Dean se ele for pro céu ou pro inferno (nesse caso só o Crowley e olhe lá se ele não quiser um Demon Buddy de volta.)

      • Tázia Lima

        Exato!! :D