Compartilhar

Mesmo contrariando os inúmeros fãs xiitas da série e os comentários de quem gostou dessa finale, preciso dizer que não consigo defendê-la. Depois de uma temporada bem irregular, onde todos esperamos, pacientemente (ou não) durante 19 episódios, um twist descente que trouxesse o Deanmon de volta ou, sei lá, algo satisfatório, com potencial para um desenvolvimento legal, daqueles de dar dor de estômago de ansiedade por esperar até outubro, não, tivemos um episódio chato, sem ritmo e com um clímax totalmente aquém de qualquer outra finale de Supernatural. Peço perdão, mas minha indignação é mostruosa. O espisódio passado foi ótimo, um dos melhores da própria série, daí então somos obrigados a ver um desfecho desses. É de chorar.

Já fiz cara de ‘what?’ com o plot filler que foi introduzido apenas para potencializar a mudança do Dean. Acho que não era necessário já que vimos o Dean virado na foice no episódio passado. Perda de tempo e só serviu pra alimentar a impaciência. Sabíamos que o Dean estava se lixando pra tudo e pra todos depois da morte da Charlie. Sua bondade foi suprimida pela raiva e desejo de vingança. Aí descobrimos que Rowena abriu mão do desejo maior de ver ser filho morto (pois é, ela queria mesmo o Crowley morto) e decidiu fazer o feitiço de remoção pela troca da liberdade e da posse do material usado. Primeira contradição aparente do episódio. Ela afirmou, mais de uma vez, que só iria colaborar quando Sam matasse Crowley. Mudou de humor e de ideia. Mas não foi a única mudança! Cas decidiu pedir a ajuda do próprio Rei do Inferno, aquele que vomitou todo o restinho de bondade e bradou que seria implacável voltando a reinar com toda sua fúria e maldade, e então, o que aconteceu? Ele resolveu ajudar. Como assim? Todos sabiam que usar o Livro dos Condenados teria consequências mas ninguém sabia o que aconteceria realmente, como disse Sam, eram suposições, inclusive Crowley, e ele resolveu ajudar sem ter certeza que tiraria vantagem da situação. Crowley, o rei da barganha, não se incomodou em barganhar dessa vez (fazer o Cas implorar não é uma barganha descente).

Mas as discrepâncias não pararam por aí. Dean usou o restinho de consciência que ainda lhe incomodava e convocou a Morte porque queria morrer (sério?). Um dos personagens mais legais de toda a mitologia da série apareceu para explicar o propósito da Marca e a real consequência de todo esse esforço para sua remoção. Se livrar da Marca de Cain significaria soltar a escuridão. Fazendo um paralelo com Cain e Abel, Dean deveria matar seu irmão Sam para ser exilado nos confins do universo e não fazer mais mal a ninguém. Que negócio sem nexo. Se assim o fosse, Cain também teria sido retirado da Terra. Pois bem. Depois de um diálogo até interessante sobre o bem e o mal existente dentro de cada um, uma última tentativa de resgatar o Dean bom que desistiu de lutar pela própria vida, os irmão caíram no braço e Sam se rendeu. Penso que ele preferiu a morte do que viver sem o irmão. Então Dean, de posse da foice da própria Morte matou-a (ou não). Que se dane a humanidade. Mais ou menos isso. Tudo bem que Dean não sabia que o feitiço para remoção estava em andamento, mas Sam sim. O Sam coerente, racional que conhecemos deu lugar a esse aí que nem sei explicar.

Supernatural.S10E23-III

Rowena fez lá sua macumba e a Marca de Cain sumiu num raio. O feitiço foi ‘batizado’ porque deu poderes a bruxa e ela conseguiu se livrar das correntes supressoras e ainda colocou uma uruca em Cas pra matar o Crowley. Esse plot foi ainda mais blé que o da Marca. Rowena nunca amou o filho mais amava Oskar, filho de uma família que lhe ajudou em tempos difíceis. Era um amor lindo até ela não exitar em matar o imortal (?) para ter seu tão desejado poder supremo e declarar guerra aos seus opressores do velho Coven. Tá certo que a Rowena é um personagem até ‘tragável’ mas fica inconcebível a ideia de que ela possa ser uma vilã em potencial desenvolvida na próxima temporada. Não existiria melhor inimigo agora do que o próprio Crowley para a ascensão da série. Imagine o vilão bad ass amado pelos fãs contra os irmãos, sendo capaz das maiores atrocidades possíveis só para fazê-los pagar por tê-lo feito de cachorrinho. Então, a escuridão ganhou a liberdade, foi cuspida das entranhas da Terra e, entre raios, terremotos e trovões, engoliu, logo de cara, os irmãos Winchesters.

Gente, me perdoem mas não tem como digerir tudo isso que vi e escrever uma review imparcial. Mesmo olhando para o lado psicológico que foi bem explorado no episódio, proporcionando mais um mergulho no íntimo dos irmãos Winchesters e fazendo-nos tomar-lhes o lugar, não tem como defender essa finale. Foi pior que matar Leviatãs com alvejante! Não sabemos o que vai acontecer com eles dentro daquela escuridão toda mas uma coisa é certa, vai ter Dr rsrs. Mesmo Dean desistindo de matar o irmão em cima da hora, isso vai pesar no psico dos dois a qualquer custo. Dean falou coisas horríveis pro Sam mas todo mundo sabe, desde sempre, que Dean mata e morre pelo Sam. O caçula também teve seus momentos de desistir do irmão a um tempo atras mas agora trocou a humanidade pela vida do irmão e quase foi degolado por isso. Imagino a DR tomando uns 3 episódios da próxima temporada rsrs.

Supernatural.S10E23-IV

Enfim, já deu pra perceber que não gostei e não me conformo. Não foi o pior episódio que já vi mais foi o desenvolvimento mais desleixado que acompanhei (opinião própria). Em 10 anos de Supernatural, Brother´s Keeper foi a finale mais sem graça de todas. Só continuo porque, como já falei antes, a série já se tornou uma obrigação, uma religião, e, para aqueles aficionados como eu, fica quase que impossível largar. Mas a decepção com o fim da Marca de Cain, a certeza de que Deanmon não ressurgirá e a Rowena como manda-chuva da bruxalhada na próxima season só dão vontade de chorar. Serão 4 meses de descanso e não quero nem pensar no que virá. Pela primeira vez penso dessa forma e fico mais triste ainda.

Sem mais o que dizer (acho que já esculachei demais), espero sua opinião. Se você gostou, me perdoe e sinta-se a vontade de explicar seu ponto de vista, quem sabe eu veja a luz no fim do túnel que você está vendo. Obrigada por acompanhar minhas reviews, pelos comentários e até a próxima temporada.

Ps.

* Pra não dizer que não espero nada, o tio Lu pode ressurgir, isso seria uma alegria enorme.

* A abertura do episódio foi linda, melhor que todo o resto.

* Vamos continuar naquela corrente do bem pelo Jared. Positividade e orações para fortalecê-lhe o espírito. Ele merece.

Review
Nota do Episódio
Compartilhar
Professora de Inglês, musicista e apaixonada pela 7ª arte. Tudo o que se relacione com o glamour do cinema me fascina desde sempre. Minha paixão por séries começou com Lost, simplesmente épica! Depois vieram 24 Horas e Prison Break. Melhor série que já vi? 'SHERLOCK' sem dúvidas! Hoje vejo cerca de 60 séries, incontestavelmente VICIADA!
  • Fawks

    Fala Tazia!

    Olha, minha opinião quanto a esse episódio foi bem, mais BEM mista. Primeiro deixa eu destilar o veneno.

    Qual a maldita necessidade de botar aquele casinho tosco com um pseudo Hunter totalmente random apenas para dizer que o Dean tá bolado? Pelo amor de Deus, o cara espancou o CASTIEL! Quase mato o xodô da galera e o anjo que, “é da família”. Qual a necessidade disso, CW?

    Depois vem aquele tal de Oskar, sinceramente, usar um artifício desses, apenas para tentar humanizar a Rowena ou dar um motivo pra ela ser ruim? Pelo amor, a mulher pariu o Crowley!!! Desde que apareceu ela destilou o mesmo veneno que o filho destilava, não tinha necessidade de fazer esse arquinho besta para tentar encaixar uma motivação totalmente fútil nela.

    E por último, ou realmente a CW gosta de tratar o Sam como uma criança, ou adora fazer os fãs odiarem ele. O cara a duas temporadas atrás quase se matou para trancar os portões do inferno e por um bem maior. Agora ele simplesmente decide que foda-se o mundo desde que possa salvar o irmão? Não dá pra engolir, xinguei o Sam até o último segundo do episódio. E dar o Livro para a Rowena? Tá difícil Sam, muito difícil.

    A única coisa realmente interessante para mim foi a cena com a Morte e principalmente, a explicação sobre a marca. Todo o papo da Escuridão, de como “isso” foi algo que precisou de Deus e cinco Arcanjos para ser parado, foi o único ponto salvador do episódio e também o que me deu mais raiva, arrumaram a desculpa perfeita para tirar a Marca do Dean.

    Não vou nem comentar sobre o clichê do Cas enfeitiçado indo matar o Crowley. Totalmente desnecessário. Sobre isso da Escuridão, ao mesmo tempo que me empolgou, me deixou preocupado. Desenvolveram um arco com um inimigo que foi necessário as maiores forças da série para simplesmente pararem tal mal, se apenas dois humanos forem suficientes para isso, vai ser uma total cagada. E pelo amor, que não gastem metade da temporada enrolando com a Rowena.

    Enfim, se tem escuridão, quero Deus, quero Lúcifer e quero Arcanjos. Te vira CW, concerta essa cagada.

    • Lilly Soares

      Aff só eu que gosto da personagem Rowena???

      • Fawks

        Não!! Eu gosto da Rowena, mais foi desnecessário esse lance de amorzinho com esse Oskar. No meu ponto de vista, tentaram “humanizar” uma personagem que não precisa ser humanizada. A Rowena é seca, má e sarcástica, não precisava desse draminha.

        • Lilly Soares

          Sim o draminha foi forçado, concordo, mas parece que a Tázia não gosta da personagem, embora claro, tenha todo o direito, rs.

      • João Paulo Lourenço

        Eu gosto da Rowena tb… Mas entendi que o Oskar não foi para humanizá-la no último segundo, mas para que o feitiço de remoção da marca desse certo. Foi providencial.

  • Wagner Roberto

    Se tivesse um botão para curtir mil vezes essa review, estaria apertando agora! Concordo plenamente com tudo que disse.

    Obrigação descreve exatamente o que foi essa temporada para Supernatural. Quando você acompanha uma série por cerca de 10 anos é até pecado largar ou deixar de mão. Essa final de temporada foi vergonhoso e extramente no sense, conseguiram estragar os personagens e declinar toda a mitologia. Morte e Crowley são simples fantoches? Sério mesmo?!

    Eu sinceramente fiquei animado quando Morte falou dessa tal escuridão, pensei que seria ai a reviravolta da série. Sonhei que todos os vilões da temporada passada pudessem voltar para a próxima e causar uma guerra sinistra. Já pensou ver Tio Lu, Demônio dos Olhos Amarelos, Crowley com seu cachorro e todos os outros? Mas ai veio essa fumaça de caminhão velho e estragou meu sonho.

    Sem contar o plot dos anjos que da até desânimo só de pensar no que fizeram e qual sentindo serviu pra temporada.

  • http://together-and-mixed.blogspot.com.br/ Augusto Nunes

    Lado positivo da Finale: mais de 70% de chance de Deus aparecer na próxima temporada com Tio Lu & Cia.
    Porque, se o Dean e o Sam conseguirem parar uma força que foi preciso Deus e 5 arcanjos para fechar com um abracadabra, vai ser o maior furo da série.
    A, E A MORTE NÃO PODE TER MORRIDO!
    O ser que tem seu poder e idade equivalentes a DEUS morrer daquela forma besta é de chorar. Concordei com a análise, a Rowena é legal, mas já tá forçada de mais já.
    E o Sam perdeu mais a cabeça do que todos os vampiros da série…. Enfim, esperem que concertem isso com um arco descente na próxima temporada.

  • Eliabe Z. Costa

    Minha opinião:
    Essa temporada trouxe várias possibilidades novas. Os Stynes foram adicionados à mitologia da série. É uma ideia genial, do meu ponto de vista. Eles não tem uma ideia presa, eles são humanos podem dar qualquer tipo de história, tem habilidades diversas já que existem em todo o mundo, não ficam presos a uma história repetitiva como os vampiros ou os lobisomens. Ainda temos aquela espécie de anjos que comem almas. Tudo isso foi feito para dar um ar de dificuldade nos episódios ”fillers”. E pode ter certa ainda vem mais por aí, lembra da espécie de monstro que matou o pai do Cole? acredito que ainda vai ser mostrado. Eu duvido muito que acabe na próxima temporada. Temos Rowena com o livro. Metatron com a placa dos demônios. Escuridão. Também temos as consequências do uso do livro. Não confunda a Escuridão com as consequências. A escuridão ser libertada é uma consequência da destruição da marca, não do uso do livro. Supernatural ainda pode crescer muito mais.

  • Eliabe Z. Costa

    Desculpa, mas essa review foi totalmente forçada. Parece mais um compilado de opiniões de todos os fãs revoltados porque a série não acabou na quinta temporada.
    Não vejo como esse final pode ser pior do que a batida de um carro, ou do que o Dean vendendo a alma. O início do episódio serviu para mostrar que mesmo depois de tudo, Dean ainda fez um esforço para viver sem a Marca, mas olha no que deu. Em nenhum universo aquilo foi uma repetição sem propósito. E sobre o Crowley? por favor. O Sam tentou matar ele, ele assumiu quem ele realmente é. Mas o que isso tem a ver com
    ajudar o Dean ou não? sua crítica não faz o menor sentido. Parece até que você está procurando desesperadamente por algum defeito para poder escrever aí. Tanto que você apenas citou esses dois pontos super duvidosos e depois apenas começou a falar mal, porque não tinha mais do que reclamar.

  • Mateus

    E ai Tazia!

    Bom, depois de 22 episódios , chega aquele em que eu discordo de você, não completamente, mas no final. Achei o episodio bom e interessante, mas cheio de clichês e coisas desnecessárias.

    Realmente eu estava esperando Deanmon para a 11ª temporada, mas gostei do jeito que eles mudaram isso. Acho que todos os fãs estavam esperando isso e os roteiristas pensaram em fazer uma grande mudança que ninguém iria pensar, e me surpreendeu.

    Fiquei confuso com a morte da Morte, não que ela(ele) tenha morrido, mas sera que existe um substituto?

    Não gosto do jeito que eles fazem o sam sempre de indefeso, bonzinho e bobo. Ele é um personagem muito forte pra ser tratado assim! Sinto falta do Sam usando sangue de demônio para exorcizar os demonios.

    Sobre a Rowena, eu gosto dela, mas não como vilã principal, acho que agora eles devem focar bastante da escuridão e não nela.

    Com esses eventos, espero que eles nos tragam grandes explicações, a volta de Lúcifer (tio Lulu faz falta), e o aparecimento de Deus na serie.

    Não foi a melhor das seasons finales, mas o the road so far foi muito bom. E essa escuridão ru espero que desencadeie muitas coisas para serem desenvolvidas na próxima temporada.

    Bom Tazia, ate Outubro com a season 11!! Apesar da nossa divergência com o final, você escreveu uma Ótima review!!!

  • Erica

    Concordo com a review. Mas levando em consideração todo o desenvolvimento da 10 temporada, eu já não esperava um ótimo e surpreendente final. Já esperava algo mediano. E agora o que eu espero é que a próxima temporada tenha algo criativo. Já chega de mais do mesmo, o Dean culpando o Sam pelo que fez aí eles passam a temporada brigando e se separam e voltam de novo e mais DRs repetitivas. É preciso de mais criatividade no relacionamento deles. E parece que esses escritores brincam com a personalidade do Sam, uma hora ele morre pela humanidade, outra morre pelo irmão, na outra quer ter uma vida normal e depois já não quer mais e depois quer de novo. Esses escritores adoram estragar a construção do personagem e depois querem concertar. Algo dentro de mim diz que essa 11° temp vai ser a última e que não vai ser renovada, mas vamos ver né pois a série tem o dom de resistir ao tempo e se continuar eu estarei lá pra assistir rsrs. Já vejo no final da série um deles ou os dois morrendo pra valer. Acho que com o Dean realmente matando o Sam pra salvar o mundo. Não é o que quero mas acho que a “profecia” vai se cumprir. Não acho que vão ter uma vida feliz e normal, afinal são caçadores e a história deles não tem como terminar 100% bem.

    • Lilly Soares

      Concordo com vc que os roteiristas precisam urgentemente para de sacanear o personagem Sam descontruindo-o e depois fazendo asneiras e tentando consertar. Concordo tb sobre não acreditar num final feliz pra ambos, mas Dean matando Sam, não, que os dois morram então… ou sei lá, que sigam já velhos sem poder caçar mais e ressentidos….na verdade, nunca parei pra imaginar: ah, o final de SPN talvez seja assim…rs

  • Vitner Santos

    Nossa depois das season finale da 8,9 e 5 essa foi a melhor,nao sei porque tanto descontantamento,foi tudo muito bem explicado e graças que o plot da marca se foi de forma digna e foi muito emocionante as cenas com os irmaos winchester!

  • marcelo

    Escuridão sendo libertada, fiquei com uma certa impressão de Dejavu, aí lembrei que Once Upon a Time também teve algo parecido em sua season finale. Em OUAT o feiticeiro mor, Merlin teve que usar todas suas forças para aprisionar a escuridão do mundo, e a única forma para isso era ligá-la a alma de uma pessoa, representada pela adaga com o nome daquele que se tornava o Dark One (Senhor das Trevas). Em Supernatural Deus e os Arcanjos lutaram com essa escuridão que existia mesmo antes da criação do mundo, e para controlá-la, foi aprisionada na marca que era atribuída a alguém, primeiro Lúcifer, depois Caim e finalmente o Dean, todos eles sempre sendo corrompidos pela tal escuridão, assim como em Once Upon a Time. Nos momentos finais, nas duas séries, a escuridão é libertada e os personagens principais engolidos por uma fumaça preta. Acho que os roteiristas das duas andam trocando muitas idéias. No geral achei que foi um bom episódio, não dos melhores, mas bom, pois traz muitas possibilidades de desenvolvimento para a próxima temporada que se bem aproveitada tem potencial para se igualar a fantástica season 5.

  • Roberta Marinho

    Melhor review de todas! Achei que tinha sido a única que achou essa finale meio bleh. Começando pela morte da Morte, que foi uma merda e o que ela significa pra série? O Dean vai ter que “substituir” ela? E eu espero que os roteiristas nem cogitem matar o Crowley ainda mais daquele jeito porco, se for pra matar que ele tenha uma morte épica que é o mínimo que o personagem merece. E eles deixaram uma puta ponta solta que pelo jeito só na próxima temporada: Metatron. Depois que ele achou a tábua ele sumiu, achei que ele poderia aparecer na finale mais nada. E ninguem merece Metatron em

    mais uma temporada, já basta a Rowena que continua viva….

  • João Paulo Lourenço

    Oi, Tázia, tá virada no cão, hein, amiga? rsrs. Sua review está muito bem construída (parabéns), mas não concordo totalmente com ela, nem discordo por inteiro.
    Acho que a maior falha do episódio não ocorreu em relação ao Dean, mas em relação ao Sam. Foi uma guinada de personalidade de 180º. Fica difícil engolir que aquele ser racional, altruísta, que sempre pôs a humanidade em primeiro lugar, tenha mudado de ideia para salvar o irmão. Essas características são do Dean, mais passional, menos disposto a perder o que lhe resta da família.
    Se o Dean foi preservado nos últimos segundos, o Deanmon foi desconstruído sem nenhuma decência. Não fez muito sentido ele golpear a Morte para salvar o Sam, depois que ele estava quase imerso na escuridão, movido pelo seu desejo de vingança por causa de Charlie. Nem o fato de ele ter pedido para ser exilado para outro universo fazia muito sentido naquele momento. Ele ali era as trevas, por que então se preocuparia em ferir os outros?
    Quanto a Cas, apesar de gostar muito dele, acho que ela já pode voltar ao céu e fazer participações esporádicas na série. Não vejo muito sentido em ele continuar na história, porque o personagem não tem nenhuma função. Tirem o Cas e voltem o Metraton. Ódio é melhor que indiferença.
    Em relação à família do mal, é preciso entender os arranjos que foram feitos. Crowley não ajudou o Cas porque ele implorou, mas porque queria ferir Rowena, e isso ficou bem claro. E o Oskar, imortal que morreu com um punhal (é sério isso?), não o vi como uma tentativa de humanizar a Rowena — má, sarcástica, sem coração — mas o vi como apenas um ingrediente para o feitiço dar certo. Foi tosco, mas providencial. O próprio raio removendo a Marca foi digno do Sítio do Pica Pau Amarelo, mas prefiro me abster nesse caso.
    Ainda focando na Rowena, ela ter trocado o feitiço da maldição por sua liberdade e pelo livro, depois que Sam fracassou na sua misssão de matar o Crowley, me deu a certeza de que ela não queria Crowley morto, mas queria mesmo matar sua bondade. Acho que a série carece de vilãs, mas também concordo que a bruxa, mesmo com o códice das sombras, não está à altura da mitologia. Mas é o que temos para hoje. E, na próxima temporada, o vilão será a Escuridão, não Rowena.
    A melhor parte do episódio foram as explicações de Morte sobre a Marca. Não gostei da remoção da marca nem da completa descaracterização do Deanmon, mas achei a explicação razoável, sobretudo porque explica a queda de Lúcifer e abre possibilidades para novos arcanjos e para Deus aparecerem. A morte de Morte também foi intragável, mas…
    No episódio 21, achamos que os Franksteins seriam os novos arqui-inimigos dos Winchesters, mas por todas as finales e temporadas que tivemos, sabemos que os inimigos sempre foram sobrenaturais, e os Stynes são humanos. Então, fico satisfeito com a Escuridão e a possibilidade de novos arcos. Aproveitando um comentário que li aqui, aproveitem esse plot e tragam de volta os vilões fodásticos da série. Seria a temporada final perfeita.
    Bom, Tázia, até outubro. Porque, boa ou ruim, SPN é uma religião, e serei hunter até o final.

  • Matheus

    Cara o ep ñ foi ruim ñ, claro q TDS esperavam o Deanmon de volta, pensei q seria o demônio mais fantástico de todos, infelizmente ñ aconteceu.
    Crowley ia ser o fodão e voltou em sua decisão (espero q ñ tenha morrido).

    Eu to intrigado para saber como vai ser essa “escuridão” qr q seja diferente dos Leviatãs pq ñ gostei mt deles ñ, e os leviatãs temidos por anjos e tals foi detidos por alvejante como a Tazia disse asuhaushau.

    Cara mas to empolgado dms com a volta do Mark Pellegrino (Tio Lú) talvez ele resolva essa parada junto com Dean, Sam e qm sabe Cas e Crowley e acaba com a escuridão (q eu ñ faço a minima ideia do q vai ser).
    Sobre o ep foi bom, esperavamos mais mas ñ foi horivel.